Tudo Information

Exposição “Um Dedo de Arte”, de Diego Moura, chega ao Shopping Campo Limpo

Personalidades mundiais que são referências na música e do cinema ganham forma por meio dos traços únicos do artista plástico Diego Moura durante a exposição “Um Dedo de Arte” que acontece no Shopping Campo Limpo entre os dias 13 e 30 de agosto. O evento é gratuito e aberto ao público de todas as idades. Cores marcantes e seres com olhos e bocas que saltam do rosto são apenas algumas das caraterísticas que ilustram as obras de Moura. Inspirado pelo conceito e com forte referência dos movimentos Pop e Surrealista, o artista traz obras que nascem da tela do celular para grandes telas pintadas com tinta e pincel. Mais de 18 quadros com temas variados fazem parte do acervo. “Estou muito feliz em trazer a exposição para o Shopping Campo Limpo. Percebi que minha obra consegue atingir pessoas de todas as idades. As crianças amam, alguns adultos pouco familiarizados com as artes plásticas encontraram referências em obras de grandes pintores, e especialistas passaram a me encorajar destacando uma assinatura única em minhas obras”, conclui Diego Moura. Serviço: Abertura exposição Um Dedo de Arte Data: 13 de agosto Horário: 19h Local: Piso Itapecerica Endereço: Estrada do Campo Limpo, 459, Campo Limpo, São Paulo, SP Gratuito Exposição Um Dedo de Arte Data: 13 a 30 de agosto Horário: De segunda a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos e feriados, das 12h às 22h Local: Piso Itapecerica Endereço: Estrada do Campo Limpo, 459, Campo Limpo, São Paulo, SP
Saiba mais sobre Diego Moura no Instagram: instagram.com/umdedodearte

Luca Moreira

Luca Rocha Moreira nasceu em Niterói – RJ, no dia 14 de maio de 1998. Descendente de família mineira por parte de mãe, é filho da funcionária pública Lucia Maria Rocha da Silva e do designer gráfico Luiz Carlos Falcão Moreira. Estudou a infância toda em rede particular de ensino e durante o ensino médio, cursou integração com técnico em engenharia naval pela Escola Técnica Estadual Henrique Lage, unidade componente da Fundação de Apoio à Escola Técnica do Estado do Rio de Janeiro, onde participou de diversos protestos relacionados ao grêmio estudantil.

Enquanto estava cursando a escola, iniciou um curso de interpretação teatral na Oficina Social de Teatro, onde teve seu primeiro contato com as artes cênicas, onde recebeu aulas do ator e professor Alécio Abdon, porém se retirou do curso por motivos de dificuldade em interpretar seus personagens. Ainda no segundo grau, montou uma página no Facebook, onde começou a falar de múltiplos assuntos, entre eles esportes, nutrição e cultura. Em março de 2016 foi descoberto pela produtora teatral Grazi Luz, dona da Fazart Produções Artísticas, quando recebeu seu primeiro convite para ser aprendiz de comunicação da companhia, ainda que com 17 anos.

Seu interesse pelo jornalismo teve início alguns meses após sair da produtora, quando começou a publicar artigos no “Almanaque Mídia” na época comandado por Esdras Ribeiro. Algumas semanas depois do fechamento do portal, foi abordado pelo jornalista brasiliano Daniel Neblina, que o convocou para integrar o time de colunistas do “RegistroPop”, onde despontou como entrevistador-chefe do veículo, foi aí que iniciou sua carreira como jornalista.