Tudo Information

Mateus Pain viaja para realizar sonho de fã em São Paulo

Mateus Pain foi uma das grandes revelações do youtube em 2018, e possui até o momento, cerca de 4,8 milhões de inscritos no canal intitulado de “Painzeiro”. Entre a imensidão de fãs alcançados, um menino muito especial chamou a atenção do youtuber com vídeos enviados pelo pai. Tendo o entretenimento familiar como foco do canal, o público do youtuber varia entre crianças e adolescentes que consomem diariamente os vídeos publicados na plataforma.

Kaleb tem 4 anos, mora em São Paulo e é fã do Mateus há cerca de 4 a 5 meses. O pai de Kaleb acompanha a navegação do filho no youtube e é ciente de como ele gosta de assistir os vídeos do canal “Painzeiro”. Com isso, tomou a iniciativa de encaminhar vídeos caseiros do pequeno fã para o youtuber. Nos vídeos Kaleb fala o quanto queria conhecer e brincar com o Mateus.

Tendo como objetivo fazer as pessoas felizes com os vídeos publicados, Mateus afirma ter ficado muito contente ao ver que fazia a diferença para Kaleb. “A primeira vez que eu vi os vídeos do Kaleb eu senti algo diferente. Eu vi aquele menino sorridente, querendo fazer o que eu faço e ao mesmo tempo senti a responsabilidade da influência, de saber que tudo o que eu faço, eles também querem fazer. Eu sempre tento transmitir muita alegria em meus vídeos e eu senti muita alegria no Kaleb também. Eu senti uma luz diferente nele. Uma luz que bateu com a minha. Foi uma coisa muito boa, é algo que eu nem consigo explicar direito”, afirma Mateus.

Ao assistir os vídeos, o youtuber tomou a decisão de viajar para São Paulo para conhecer o fã. “Eu precisava ver ele pessoalmente. Disse isso para toda a minha família e todos me apoiaram muito. Fomos fazer essa realização, que a principio, foi um sonho dele, mas acabou sendo um grande sonho pra mim também. Eu estava vivendo o sonho de fazer as pessoas felizes e aquilo estava se realizando vendo como eu fazia bem para o Kaleb”, completa o youtuber.

Guilherme Pegoraro, pai de Kaleb, conta ter tomado a iniciativa por conta própria de enviar os vídeos e por imaginar uma possibilidade de realização do sonho do filho. “Na minha avaliação, o Kaleb vê a liberdade do Pain de saltar, pular, e extravasar. Ele gosta da animação em geral. São vídeos muito entusiasmados que fazem até nós, adultos, assistirmos. Me encontro extasiado, emocionado e completo como pai”, completa Pegoraro.

No momento do encontro, o youtuber conta que sentiu uma felicidade sem tamanho com a reação do pequeno. “O maior objetivo do meu canal é arrancar sorrisos das pessoas, e quando eu cheguei lá, e ele me viu, ele estava rindo. Acho que ele não esperava. E do nada, quando eu sai do carro, ele se assustou. Não estava entendendo e quando eu cheguei perto dele, ele começou a sorrir e eu fiquei muito feliz. Eu senti um amor tão grande por ele lá na hora”, diz.

Com muitos outros fãs como o Kaleb pelo Brasil, Mateus conta que se sente feliz sabendo que muitas crianças também possuem o mesmo sonho. “Eu espero que um dia eu possa conhecer todas elas. Quero encontrar os fãs, quero poder conversar com eles. Não são apenas inscritos, são fãs, são amigos que eu posso contar com todos eles. E eu pretendo, futuramente, fazer o meu show de uma forma que eu possa estar ainda mais perto de todos eles”, pondera Pain.

Luca Moreira

Luca Rocha Moreira nasceu em Niterói – RJ, no dia 14 de maio de 1998. Descendente de família mineira por parte de mãe, é filho da funcionária pública Lucia Maria Rocha da Silva e do designer gráfico Luiz Carlos Falcão Moreira. Estudou a infância toda em rede particular de ensino e durante o ensino médio, cursou integração com técnico em engenharia naval pela Escola Técnica Estadual Henrique Lage, unidade componente da Fundação de Apoio à Escola Técnica do Estado do Rio de Janeiro, onde participou de diversos protestos relacionados ao grêmio estudantil.

Enquanto estava cursando a escola, iniciou um curso de interpretação teatral na Oficina Social de Teatro, onde teve seu primeiro contato com as artes cênicas, onde recebeu aulas do ator e professor Alécio Abdon, porém se retirou do curso por motivos de dificuldade em interpretar seus personagens. Ainda no segundo grau, montou uma página no Facebook, onde começou a falar de múltiplos assuntos, entre eles esportes, nutrição e cultura. Em março de 2016 foi descoberto pela produtora teatral Grazi Luz, dona da Fazart Produções Artísticas, quando recebeu seu primeiro convite para ser aprendiz de comunicação da companhia, ainda que com 17 anos.

Seu interesse pelo jornalismo teve início alguns meses após sair da produtora, quando começou a publicar artigos no “Almanaque Mídia” na época comandado por Esdras Ribeiro. Algumas semanas depois do fechamento do portal, foi abordado pelo jornalista brasiliano Daniel Neblina, que o convocou para integrar o time de colunistas do “RegistroPop”, onde despontou como entrevistador-chefe do veículo, foi aí que iniciou sua carreira como jornalista.