Tudo Information

DVD “Chão de Estrelas”, do cantor Ferrugem, ultrapassa a marca de 68.000.000 visualizações no YouTube

Ferrugem, um dos maiores nomes do pagode/samba do país, só tem a comemorar. O segundo DVD de sua carreira, intitulado “Chão de Estrelas”, lançado em julho, promove a cada novo dia mais e mais engajamento. Isso é revertido nos números impressionantes desse projeto. São 68.248.937 milhões de visualizações no Youtube, com destaque para as seguintes faixas:  Até que enfim –  10.069.507,  Sinto sua Falta, É Natural, Pra Você Acreditar e Pirata e Tesouro – 6.895.004,  Vai Não – Part. Zé Neto e Cristiano – 5.626.140, Nesse Embalo – 4.567.126, Tá na Cara – 4.529.007, 6.Melanina (Part. Léo Santana) – 3.296.114 e Distante do seu mundo – 3.250.783.

Com 3,83M ouvintes no Spotify, a faixa que possui mais streams é a romântica até que enfim – 4.549.356. Nas playlists, o DVD está presente em diversas, tais como: “Pagodeira”, “Top Brasil”, “Isso é Ferrugem”, “Sexta” e “Festa Brasileira”.

E como se não bastasse, outra marca: mais de 1bilhão de visualizações no canal oficial do cantor no Youtube!

https://youtu.be/ZpJYnxoBJwI

O artista, que possui 20 shows por mês, sempre esgotados, também já foi indicado, em 2018, ao Grammy Latino como “Melhor Álbum de Samba/Pagode”. Tal evento realiza anualmente a entrega do principal prêmio de música latina do mundo. Grandes nomes como Chico Buarque, Elza Soares e J Balvin estavam na lista de indicações no ano passado, ao lado do cantor.

Foto: Washington Possato

#Ferrugem

Luca Moreira

Luca Rocha Moreira nasceu em Niterói – RJ, no dia 14 de maio de 1998. Descendente de família mineira por parte de mãe, é filho da funcionária pública Lucia Maria Rocha da Silva e do designer gráfico Luiz Carlos Falcão Moreira. Estudou a infância toda em rede particular de ensino e durante o ensino médio, cursou integração com técnico em engenharia naval pela Escola Técnica Estadual Henrique Lage, unidade componente da Fundação de Apoio à Escola Técnica do Estado do Rio de Janeiro, onde participou de diversos protestos relacionados ao grêmio estudantil.

Enquanto estava cursando a escola, iniciou um curso de interpretação teatral na Oficina Social de Teatro, onde teve seu primeiro contato com as artes cênicas, onde recebeu aulas do ator e professor Alécio Abdon, porém se retirou do curso por motivos de dificuldade em interpretar seus personagens. Ainda no segundo grau, montou uma página no Facebook, onde começou a falar de múltiplos assuntos, entre eles esportes, nutrição e cultura. Em março de 2016 foi descoberto pela produtora teatral Grazi Luz, dona da Fazart Produções Artísticas, quando recebeu seu primeiro convite para ser aprendiz de comunicação da companhia, ainda que com 17 anos.

Seu interesse pelo jornalismo teve início alguns meses após sair da produtora, quando começou a publicar artigos no “Almanaque Mídia” na época comandado por Esdras Ribeiro. Algumas semanas depois do fechamento do portal, foi abordado pelo jornalista brasiliano Daniel Neblina, que o convocou para integrar o time de colunistas do “RegistroPop”, onde despontou como entrevistador-chefe do veículo, foi aí que iniciou sua carreira como jornalista.