Mica Condé lança hit com mensagem de empoderamento feminino e liberdade sexual

No mês dedicado à luta das mulheres contra o câncer de mama, a cantora carioca Mica Condé lançou hoje (16) o videoclipe “Fico Nua”. O título pode assustar os mais tradicionalistas, mas basta ouvir a letra, na voz de sua interprete em parceria com Raquel Lídia, para querer mais. Já que a canção levanta reflexões sobre o feminismo e exalta a força da mulher, reforçando a importância de se tocar e conhecer o seu corpo pela prevenção, e principalmente pelo prazer. A faixa faz parte do primeiro EP autoral, intitulado “Meu primeiro sutiã”, que será lançado nas plataformas digitais, na íntegra nos próximos meses.

 

Segundo a cantora, canção é retrato da vida de muitas mulheres, não só no Brasil, mas também no mundo. “’Fico Nua’ conta o processo comportamental de uma mulher que está se permitindo viver e ter novas experiências. Ela quer ser quem ela quiser. A intimidade, o erotismo e as fantasias são as marcas do single, que além de mostrar quão empoderada uma mulher pode ser, aborda também a liberdade sexual feminina. A música pretende tratar mitos e tabus de forma natural musicalmente, podendo impactar na vida de muita gente.”, reforça a cantora.

 

O clipe, ambientado num estúdio na Zona Oeste do Rio de Janeiro, traz um clima sensual, de muita pegação e sonoridade que passeia entre o Pop, o R&B e o Sertanejo. A letra sarcástica e remete ainda à polêmica da masturbação feminina, ainda visto de forma negativa por uma boa parcela da sociedade. “Não tem nada de errado em se descobrir e gostar de si mesma. Muitas pessoas ainda pensam e acham que mulheres não devem expressar sua sexualidade. Desde criança, aprendemos que meninas não devem sentar de pernas abertas e não devem encostar em suas partes íntimas”, destaca Mica.

 

E continua: “Muito além do prazer, acho que vale trazer essa reflexão até para a própria proposta da campanha do outubro rosa, e levar o assunto também para o campo da prevenção. Quando você começa a conhecer seu corpo através do toque o seu autoconhecimento é muito maior, portanto, se você identifica algo errado pelo toque, a mulher já fica em alerta”, explica a cantora ressaltando a importância do tema ser mais debatido e consequentemente mais aceito pela sociedade em geral. Já que, segundo a Mosaico 2.0, pesquisa de 2017 feita na Universidade de São Paulo (USP) e liderada pela psiquiatra e sexóloga Carmita Abdo, 40% das mulheres não se masturbam. “Isso é a quase metade”, conclui Mica.

 

Veja o vídeo:

https://www.youtube.com/watch?v=V1UdaC-oZWg