Tudo Information
Foto: ClickDois

Andreia Friques, Presidente da Associação Brasileira de Nutrição Materno-Infantil, lança livro que expõe malefícios do plástico

O plástico tomou conta das sociedades modernas, mas não sem consequências. Expor os impactos dos disruptores endócrinos, dentre eles o BPA – presentes em diversos tipos de plásticos – ao ser humano foi o que motivou Andreia Friques a lançar seu mais novo livro: “Epidemia do Plástico – Bisfenol A: Você Precisa Saber”. A obra é resultado de anos de estudos que tiveram início em suas pesquisas para o doutorado na Universidade Federal do Espírito Santo – UFES. Conforme a escritora menciona: “a maior vantagem do plástico é a praticidade de ser durável. Só que essa é também sua maior desvantagem”. Isso porque o chamado BISFENOL A (BPA), elemento químico que compõe a estrutura de alguns tipos de plástico, é capaz de causar diversas desordens metabólicas. Enquanto dissecava as evidências, a Nutricionista Materno- Infantil descobriu que compostos de plásticos podem estar associados a quadros de malformações congênitas; obesidade Infantil; transtornos de ansiedade, hiperatividade e depressão; câncer; menarca precoce e distúrbios de tireoide e próstata. A escritora também alerta sobre a presença de MICROPLÁSTICOS no ambiente, na água potável e em diversos alimentos. Com partículas minúsculas (podendo chegar a nanopartículas) esses produtos da degradação dos plásticos podem penetrar na célula humana. Movida pela missão de trazer luz a esse conhecimento, Andreia lançou seu novo livro recentemente, no 1º Congresso Internacional de Nutrição Materno-Infantil realizado pela ABRANMI em São Paulo. Saiba mais sobre o livro no site: www.andreiafriques.com

Luca Moreira

Luca Rocha Moreira nasceu em Niterói – RJ, no dia 14 de maio de 1998. Descendente de família mineira por parte de mãe, é filho da funcionária pública Lucia Maria Rocha da Silva e do designer gráfico Luiz Carlos Falcão Moreira. Estudou a infância toda em rede particular de ensino e durante o ensino médio, cursou integração com técnico em engenharia naval pela Escola Técnica Estadual Henrique Lage, unidade componente da Fundação de Apoio à Escola Técnica do Estado do Rio de Janeiro, onde participou de diversos protestos relacionados ao grêmio estudantil.

Enquanto estava cursando a escola, iniciou um curso de interpretação teatral na Oficina Social de Teatro, onde teve seu primeiro contato com as artes cênicas, onde recebeu aulas do ator e professor Alécio Abdon, porém se retirou do curso por motivos de dificuldade em interpretar seus personagens. Ainda no segundo grau, montou uma página no Facebook, onde começou a falar de múltiplos assuntos, entre eles esportes, nutrição e cultura. Em março de 2016 foi descoberto pela produtora teatral Grazi Luz, dona da Fazart Produções Artísticas, quando recebeu seu primeiro convite para ser aprendiz de comunicação da companhia, ainda que com 17 anos.

Seu interesse pelo jornalismo teve início alguns meses após sair da produtora, quando começou a publicar artigos no “Almanaque Mídia” na época comandado por Esdras Ribeiro. Algumas semanas depois do fechamento do portal, foi abordado pelo jornalista brasiliano Daniel Neblina, que o convocou para integrar o time de colunistas do “RegistroPop”, onde despontou como entrevistador-chefe do veículo, foi aí que iniciou sua carreira como jornalista.