Tudo Information

Conheça Andrés Sulaimán, empresário mexicano que comanda projeto social criado pelo Papa Francisco

Considerado a capital mais antiga da América do Norte, a capital do México, Cidade do México, é a cidade mais populosa de todo o continente. No classificação mundial, se encontra na vigésima segunda posição, com cerca de oito milhões de habitantes. Com uma população tão numerosa, a capital coleciona diversas histórias de seus moradores. Com o fenômeno das redes sociais, os mexicanos ganharam uma ferramenta para conhecerem as trajetórias de um aos outros. Uma deles é a do empresário Andrés Sulaimán, neto do famoso presidente do Conselho Mundial de Boxe, José Sulaimán. Natural da cidade, o jovem de 21 anos nasceu em uma família bastante conhecida na cidade. Os filhos de José Sulaimán são bastante envolvidos com o esporte que ele se destacou, como é o caso do tio de Andrés, o atual presidente do Conselho Mundial de Boxe, Maurício Sulaimán. Devido a esse histórico com o mundo dos esportes, Andrés comanda atualmente o FutVal, programa social da ONG Scholas Ocurrences, criada pelo governo federal mexicano em conjunto ao Papa Francisco I. “O esporte é fundamental para a reconstrução da sociedade. O esporte, através de seus valores, pode dar início a uma inclusão social entre crianças e jovens, podendo construir uma comunidade entre os participantes. Esses valores devem estar presentes em cada um de nós desde cedo. Atualmente, esquecemos os princípios quando praticamos algo, precisamos cuidar da nossa saúde, não só física, mas também mental”, conta o chefe da FutVal. Antes de comandar o projeto, Andrés contou com uma longa experiência dentro dos campos de futebol. Atleta da base do América do México, o jovem foi convocado pela seleção de base do país. Por ter praticado o esporte, o empresário acredita que o futebol possa ser uma ferramenta fundamental para o desenvolvimento social. “O futebol nos permite transformar o campo em uma sala de aula sem paredes, onde todos os jovens estão integrados e em paz consigo mesmo. Precisamos discutir os princípios sociais para que as crianças os apliquem nos esportes e em suas vidas. Se nos unirmos, construiremos uma educação verdadeiramente transformadora”, relata o filantropo. Apesar de ser um jovem, Andrés está acostumado a enfrentar grandes desafios. Ao assumir o comando da FutVal, o empresário mostra que sua trajetória pode ir além da prática dos esportes, construindo uma base para o desenvolvimento de inúmeros jovens na sociedade mexicana.

Luca Moreira

Luca Rocha Moreira nasceu em Niterói – RJ, no dia 14 de maio de 1998. Descendente de família mineira por parte de mãe, é filho da funcionária pública Lucia Maria Rocha da Silva e do designer gráfico Luiz Carlos Falcão Moreira. Estudou a infância toda em rede particular de ensino e durante o ensino médio, cursou integração com técnico em engenharia naval pela Escola Técnica Estadual Henrique Lage, unidade componente da Fundação de Apoio à Escola Técnica do Estado do Rio de Janeiro, onde participou de diversos protestos relacionados ao grêmio estudantil.

Enquanto estava cursando a escola, iniciou um curso de interpretação teatral na Oficina Social de Teatro, onde teve seu primeiro contato com as artes cênicas, onde recebeu aulas do ator e professor Alécio Abdon, porém se retirou do curso por motivos de dificuldade em interpretar seus personagens. Ainda no segundo grau, montou uma página no Facebook, onde começou a falar de múltiplos assuntos, entre eles esportes, nutrição e cultura. Em março de 2016 foi descoberto pela produtora teatral Grazi Luz, dona da Fazart Produções Artísticas, quando recebeu seu primeiro convite para ser aprendiz de comunicação da companhia, ainda que com 17 anos.

Seu interesse pelo jornalismo teve início alguns meses após sair da produtora, quando começou a publicar artigos no “Almanaque Mídia” na época comandado por Esdras Ribeiro. Algumas semanas depois do fechamento do portal, foi abordado pelo jornalista brasiliano Daniel Neblina, que o convocou para integrar o time de colunistas do “RegistroPop”, onde despontou como entrevistador-chefe do veículo, foi aí que iniciou sua carreira como jornalista.