Tudo Information

Participe do “Catadoras de materiais recicláveis na FLIP 2019”

Dona Terezinha (83) e Mara Sobral (45) precisam da sua ajuda!

Neste ano vai acontecer a 17ª edição da Festa Literária Internacional de Paraty – Flip, em Paraty (Rio de Janeiro) e a “Cia Um Brasil de Teatro” produziu com direção do Max Mu, do Jornal Empoderado, o documentário #NOSSA FAMÍLIA, baseado nas vidas de Dona Terezinha, de 83 anos, e Mara Sobral, de 45 anos. Ambas Catadoras de Recicláveis e mães.

Foi criada uma vaquinha online para que Dona Terezinha e Mara possam ir até a FLIP 2019 apresentar o documentário, juntamente com a equipe que realizou a produção.

Quem são Dona Terezinha e Mara?

Dona Terezinha e Mara Sobral são duas mulheres negras com histórias de luta, resistência e que possuem em comum a solidariedade e o amor pelas suas famílias.

Ambas são catadoras de materiais recicláveis, ex-moradoras de rua e juntas somam mais de 70 filhos entre biológicos e adotados.

Mara sempre diz que mãe não é uma só, basta querer, até um milhão de pessoas podem ser mães. E Dona Terezinha complementa dizendo que a base da família é o amor.

Dona Terezinha e Mara Sobral

Essas duas guerreiras contaram suas histórias em um documentário intitulado #NOSSAFAMILIA e hoje buscam ajuda financeira para poderem ir até Paraty (RJ), na Flip 2019, contarem suas histórias (experiências e vivências) por meio dessa obra tão impactante.

Mara e Dona Terezinha têm uma infinita capacidade de reflexão sobre a realidade que as cerca e mostram que #NossaFamília é capaz de ampliar nossos conceitos de forma brilhante ao apresentarem um mundo de quem outrora era “invisível” e que agora chega à sétima arte.

“Mara tem 25 filhos (as) e Dona Terezinha 45 filhos (as) e trazem no documentário reflexões que fazem pensar e, mais do que isso, farão quem assistir acreditar que um mundo melhor é possível. Alguns filhos delas chegaram à universidade pública e hoje são formadores de opinião”.

O Jornal Empoderado apoia esta iniciativa, pois acredita que o mundo precisa de histórias reais e que mostram que é sim possível um mundo melhor.

Para ajudar Dona Terezinha e Mara, basta entrar no site da vakinha.com.br, clicando aqui (https://www.vakinha.com.br/vaquinha/619121), e fazer sua doação. O Código da Vakinha é 619121!

Veja o vídeo desse lindo trabalho:

Luca Moreira

Luca Rocha Moreira nasceu em Niterói – RJ, no dia 14 de maio de 1998. Descendente de família mineira por parte de mãe, é filho da funcionária pública Lucia Maria Rocha da Silva e do designer gráfico Luiz Carlos Falcão Moreira. Estudou a infância toda em rede particular de ensino e durante o ensino médio, cursou integração com técnico em engenharia naval pela Escola Técnica Estadual Henrique Lage, unidade componente da Fundação de Apoio à Escola Técnica do Estado do Rio de Janeiro, onde participou de diversos protestos relacionados ao grêmio estudantil.

Enquanto estava cursando a escola, iniciou um curso de interpretação teatral na Oficina Social de Teatro, onde teve seu primeiro contato com as artes cênicas, onde recebeu aulas do ator e professor Alécio Abdon, porém se retirou do curso por motivos de dificuldade em interpretar seus personagens. Ainda no segundo grau, montou uma página no Facebook, onde começou a falar de múltiplos assuntos, entre eles esportes, nutrição e cultura. Em março de 2016 foi descoberto pela produtora teatral Grazi Luz, dona da Fazart Produções Artísticas, quando recebeu seu primeiro convite para ser aprendiz de comunicação da companhia, ainda que com 17 anos.

Seu interesse pelo jornalismo teve início alguns meses após sair da produtora, quando começou a publicar artigos no “Almanaque Mídia” na época comandado por Esdras Ribeiro. Algumas semanas depois do fechamento do portal, foi abordado pelo jornalista brasiliano Daniel Neblina, que o convocou para integrar o time de colunistas do “RegistroPop”, onde despontou como entrevistador-chefe do veículo, foi aí que iniciou sua carreira como jornalista.