Tudo Information

Que tal começar setembro degustando um super rodízio de coxinhas?

Santa Coxinha, restaurante famoso pelo rodízio do salgado, começa a semana com horários especiais

Créditos da foto: @experimente.sp // Setembro está chegando e o famoso rodízio de coxinhas do Santa Coxinha, restaurante localizado na zona leste de São Paulo, será servido de segunda-feira à sábado. O local tem no cardápio recheios inusitados como Feijoada, Strogonoff, Pato com Molho de Laranja e Pepperoni com Cream Cheese. Também conta com 15 opções deliciosas para vegetarianos, como Berinjela com Tomate Seco, 3 Queijos e Palmito.

Fundado em 1982, o Santa Coxinha nasceu em um pequeno quiosque na região, que já fazia sucesso com suas receitas. Hoje é a terceira geração da família que comanda a casa, que se transformou em uma charmosa lanchonete, com a mesma proposta de surpreender o paladar dos clientes e trazer novidades.

Para quem deseja degustar mais sabores em uma única visita, o Santa Coxinha conta com um rodízio de coxinhas às terças e quintas. Excepcionalmente, de 2 à 7 de setembro, o rodízio acontecerá todos os dias da semana. São 13 sabores salgados e 1 sabor doce, e o cardápio muda todos os meses. O preço é acessível: crianças, entre 8 e 12 anos, pagam R$29,90 e os adultos, R$49,90, podendo comer quantas coxinhas quiser. O refrigerante é por conta da casa, que tem uma seleção de bebidas especiais. São combinações para uma refeição mais do que agradável!

O local também aceita pedidos via delivery através dos aplicativos Rappi, Uber Eats e iFood, ou pelo telefone (11)2347-3229.

Serviço:
Santa Coxinha
Praça República Lituana, 73 – Vila Zelina, São Paulo – SP, 03140-050
Horário de funcionamento: Segunda à Sábado dás 10:00 às 22:30, e você ainda pode falar com eles pelo WhatsApp (11)95556-4249
Não abre aos Domingos

Luca Moreira

Luca Rocha Moreira nasceu em Niterói – RJ, no dia 14 de maio de 1998. Descendente de família mineira por parte de mãe, é filho da funcionária pública Lucia Maria Rocha da Silva e do designer gráfico Luiz Carlos Falcão Moreira. Estudou a infância toda em rede particular de ensino e durante o ensino médio, cursou integração com técnico em engenharia naval pela Escola Técnica Estadual Henrique Lage, unidade componente da Fundação de Apoio à Escola Técnica do Estado do Rio de Janeiro, onde participou de diversos protestos relacionados ao grêmio estudantil.

Enquanto estava cursando a escola, iniciou um curso de interpretação teatral na Oficina Social de Teatro, onde teve seu primeiro contato com as artes cênicas, onde recebeu aulas do ator e professor Alécio Abdon, porém se retirou do curso por motivos de dificuldade em interpretar seus personagens. Ainda no segundo grau, montou uma página no Facebook, onde começou a falar de múltiplos assuntos, entre eles esportes, nutrição e cultura. Em março de 2016 foi descoberto pela produtora teatral Grazi Luz, dona da Fazart Produções Artísticas, quando recebeu seu primeiro convite para ser aprendiz de comunicação da companhia, ainda que com 17 anos.

Seu interesse pelo jornalismo teve início alguns meses após sair da produtora, quando começou a publicar artigos no “Almanaque Mídia” na época comandado por Esdras Ribeiro. Algumas semanas depois do fechamento do portal, foi abordado pelo jornalista brasiliano Daniel Neblina, que o convocou para integrar o time de colunistas do “RegistroPop”, onde despontou como entrevistador-chefe do veículo, foi aí que iniciou sua carreira como jornalista.