Tudo Information

Tratamento estético promete desde clarear manchas na pele até amenizar linhas de expressão

Studio Nanno no Rj Oferece O Jato de Plasma tem múltiplas finalidades

Um novo procedimento, chamado Jato de Plasma, está bombando nas clínicas estéticas. Isto porque ele tem atuação diversa, ou seja, múltiplas finalidades. Feito com um equipamento eletrocautério, o tratamento tem a capacidade de melhorar desde a aparência de manchas solares e de envelhecimento, estrias, cicatrizes (incluindo acne), olheiras, até promover a despigmentação de tatuagens, retirada de pintas e verrugas, e amenizar linhas de expressão e flacidez.

“O equipamento fornece um gás ionizado que pode ser aplicado na pele através de despigmentadores elétricos, que influenciam no tipo de profundidade e raio de ação do jato de plasma. Quando aquecido, chega na pele atingindo somente a camada mais externa da pele, ativando o colágeno que irá auxiliar na cicatrização”, disse a esteticista Bruna Nunes Pereira do Estúdio Nano.

Segundo a profissional, os resultados começam a ser percebidos entre 5 a 7 dias após o procedimento. Antes disso, a pele fica com um aspecto mais ressecado e, com o passar dos dias, vai cicatrizando naturalmente com o estímulo da própria derme.

A partir da primeira semana muitos pacientes já conseguem notar resultados como uma pele mais lisa, sem manchas, mais firme e menos flácida.

As principais indicações do tratamento

Áreas com sinais de idade;

Áreas com manchas de sol;

Áreas com verrugas filiformes e planas;

Partes do corpo com dermatose em geral;

Rugas e linhas de expressão;

Pálpebras flácidas;

Olheiras;

Áreas micropigmentadas

Em tatuagens pequenas para clareamento;

Na face, como lifting;

No colo e pescoço, trazendo rejuvenescimento;

Na região da papada;

Em locais com cicatrizes de acne;

Em locais do corpo com estrias brancas ou vermelhas (vermelhas saem mais facilmente);

Em locais do corpo com cicatrizes atróficas ou hipertróficas

Tratamento estético promete desde clarear manchas na pele até amenizar linhas de expressão

O Jato de Plasma tem múltiplas finalidades

Um novo procedimento, chamado Jato de Plasma, está bombando nas clinícas estéticos. Isto porque ele tem atuação diversa e múltiplas finalidades. Feito com um equipamento eletrocautério, o tratamento tem a capacidade de melhorar desde a aparência de manchas solares e de envelhecimento, estrias, cicatrizes (incluindo acne), olheiras, até promover a despigmentação de tatuagens, retirada de pintas e verrugas, e amenizar linhas de expressão e flacidez.

“O equipamento fornece um gás ionizado que pode ser aplicado na pele através de despigmentadores elétricos, que influenciam no tipo de profundidade e raio de ação do jato de plasma. Quando aquecido, chega na pele atingindo somente a camada mais externa da pele, ativando o colágeno que irá auxiliar na cicatrização”, disse a esteticista Bruna Nunes Pereira do Estúdio Nano.

Segundo a profissional, os resultados começam a ser percebidos entre 5 a 7 dias após o procedimento. Antes disso, a pele fica com um aspecto mais ressecado e, com o passar dos dias, vai cicatrizando naturalmente com o estímulo da própria derme.

A partir da primeira semana muitos pacientes já conseguem notar resultados como uma pele mais lisa, sem manchas, mais firme e menos flácida.

As principais indicações do tratamento

Áreas com sinais de idade;

Áreas com manchas de sol;

Áreas com verrugas filiformes e planas;

Partes do corpo com dermatose em geral;

Rugas e linhas de expressão;

Pálpebras flácidas;

Olheiras;

Áreas micropigmentadas

Creditos Vhassessoria

Luca Moreira

Luca Rocha Moreira nasceu em Niterói – RJ, no dia 14 de maio de 1998. Descendente de família mineira por parte de mãe, é filho da funcionária pública Lucia Maria Rocha da Silva e do designer gráfico Luiz Carlos Falcão Moreira. Estudou a infância toda em rede particular de ensino e durante o ensino médio, cursou integração com técnico em engenharia naval pela Escola Técnica Estadual Henrique Lage, unidade componente da Fundação de Apoio à Escola Técnica do Estado do Rio de Janeiro, onde participou de diversos protestos relacionados ao grêmio estudantil.

Enquanto estava cursando a escola, iniciou um curso de interpretação teatral na Oficina Social de Teatro, onde teve seu primeiro contato com as artes cênicas, onde recebeu aulas do ator e professor Alécio Abdon, porém se retirou do curso por motivos de dificuldade em interpretar seus personagens. Ainda no segundo grau, montou uma página no Facebook, onde começou a falar de múltiplos assuntos, entre eles esportes, nutrição e cultura. Em março de 2016 foi descoberto pela produtora teatral Grazi Luz, dona da Fazart Produções Artísticas, quando recebeu seu primeiro convite para ser aprendiz de comunicação da companhia, ainda que com 17 anos.

Seu interesse pelo jornalismo teve início alguns meses após sair da produtora, quando começou a publicar artigos no “Almanaque Mídia” na época comandado por Esdras Ribeiro. Algumas semanas depois do fechamento do portal, foi abordado pelo jornalista brasiliano Daniel Neblina, que o convocou para integrar o time de colunistas do “RegistroPop”, onde despontou como entrevistador-chefe do veículo, foi aí que iniciou sua carreira como jornalista.